Facebook Icon Twitter icon Linkedin icon
Turismo

Turismo em Portugal: Os principais países da América Latina que estão movimentando este mercado

Enviar por e-mail

Nos últimos anos, a América Latina vem apresentando um importante crescimento econômico. Ainda com um período de desaceleração econômica, a classe média registrou um importante crescimento que levou a um aumento no poder aquisitivo desse público e impacta na ascensão do turismo de latino-americanos em Portugal.

Saiba mais sobre essa relação e entenda por que os turistas desta região são uma ótima oportunidade para investir.

turismo_portugal_latam_labs

Cenário atual do turismo em Portugal

O turismo em Portugal só cresceu nos últimos anos. Em 2017, o país teve o quarto maior crescimento de pernoites de turistas em toda a União Europeia (UE). Com um crescimento de 8% e um número absoluto de 71.3 milhões de visitantes, Portugal só perde em ascensão para Letônia, Eslovênia e Croácia. Vale ressaltar que cerca de 68% desses turistas não são residentes da UE.

O aumento do turismo internacional no país pode ser associado a alguns fatores, como:

Investimento em promoção no turismo Porto e Norte

Em 2017, a TPNP (Turismo Porto e Norte de Portugal) aprovou um orçamento de 14 milhões de euros para atividades de promoção externa da região, eventos internacionais e turismo acessível.

Centro de Portugal

Desde 2016 essa região do país tem registrado um aumento excessivo de procura, especialmente por aqueles que não moram em Portugal.

Lisboa

A capital portuguesa inaugurou, em 2017, dois novos postos de turismo (Jardim Vasco da Gama e Jardim da Torre de Belém) e um novo circuito. Nestes novos postos, os turistas podem comprar ingressos para diversas atrações da área. Já o novo circuito, chamado de “Belém Monumental”, passa por vários pontos turísticos, como Centro Cultural de Belém, Mosteiro dos Jerónimos e Museu Nacional dos Coches.

Turismo Religioso

De acordo com o presidente da ACISO (Associação Empresarial de Ourém-Fátima), atualmente a região de Fátima recebe mais de 1 milhão de pernoites ao ano, tendo um crescimento de 26% de um 2016 para 2017.

A América Latina e Portugal

O povo latino-americano é um dos principais grupos de turistas em Portugal. Pensando na relação entre esses países, o IPDAL (Instituto para a Promoção da América Latina e Caraíbas) analisou a evolução do intercâmbio turístico entre as duas regiões desde 2008. Os dados foram fornecidos pelo Turismo de Portugal.

Nos últimos anos, a América Latina tem tido uma relevância incrível na economia portuguesa, quebrando recordes nas entradas de turistas, investimentos e mais. Isso acontece, principalmente, pelo aumento de classe média e poder de compra dos latinos-americanos.

Desde 2009, o fluxo turístico da América Latina e Caribe para Portugal aumentou consideravelmente. Neste ano, o país europeu recebeu 14.571 argentinos. Um número que aumentou para 41.756 em 2016. E estes números não se comparam com o Brasil, responsável por 274.558 visitantes em 2009 e 625.511 em 2016.

Desde sempre, os brasileiros representam a maior parte dos hóspedes provenientes da América Latina e Caribe. Atualmente, acredita-se que 84% dos turistas latinos em Portugal sejam do Brasil.

Países latino-americanos que mais visitam Portugal

Brasil

Como mencionamos acima, o Brasil representa muito mais da metade dos turistas latinos no país português. O país atrai diferentes perfis de brasileiros, sendo que cerca de 62% são casados e 95% pertencem às classes A e B. Além disso, 35% deles valorizam a confiabilidade de uma agência de turismo ao planejar sua viagem. O preço fica em segundo lugar. Ou seja, boa parte dos turistas prezam por uma boa orientação.

Falando do planejamento para a viagem, 34% dos brasileiros buscam por informações online e 13% preferem as operadoras de viagem. Quando vão para Portugal, os turistas não se limitam apenas aos locais mais conhecidos, como Lisboa e Porto. Muitos também aproveitam os pontos turísticos no interior e algumas ilhas. Entre os principais podemos destacar a vila portuguesa Cascais, Torre de Belém, Serra das Estrelas e a região de Algarve.

Entre os métodos de pagamento preferidos desses viajantes, estão: boleto bancário, cartões de crédito e transferência bancária.

Argentina

Entre os argentinos, cerca de 72% viajam em família e quase metade (48%) tiram férias de 7 a 14 dias. Eles prezam pela variedade de opções e preços. Por isso, muitos têm preferido alugar uma acomodação no destino, ao invés de ficar em hotéis. Esta preferência por ofertas e preços mais baixos, faz com que eles esperem até o último minuto para confirmar a viagem.

De acordo com o co-fundador da AlquilerArgentina, Eric Barbero, o primeiro fator que os argentinos tendem a economizar é na escolha dos hotéis ou outros locais para acomodação. Além do cartão internacional, os viajantes também optam por outro método de pagamento: o cupón de pago, algo bem similar ao boleto bancário no Brasil.

Chile

Os chilenos adoram viajar. De acordo com um estudo feito pela Secretaria de Turismo do Chile, 74% da população tem, pelo menos, uma viagem marcada ao ano. Desses turistas, 67% viajam por um longo período com 4 ou mais noites fora de casa. Um fato interessante sobre quem mora no Chile: boa parte deles procuram por algum lugar que ofereça turismo ecológico.

Recomendações de amigos e familiares é o principal fator de influência dos chilenos na hora de escolher o destino, algo em torno de 39,5%. Entre os métodos de pagamento preferido por esse público, estão o Servipag, Sencillito, Multicaja e WebPay.

Como vender para turistas latino-americanos?

Já deu para ter uma ideia de como o mercado latino-americano é importante para o turismo em Portugal, não é mesmo?

Para atrair esse público para a sua agência de viagens e conseguir fechar negócio, separamos algumas dicas:

Conhecer o mercado e adequar a linguagem de comunicação

Como pudemos perceber, os latinos têm um perfil diferente entre si. Por exemplo, os brasileiros estão mais preocupados com um atendimento personalizado do que com o preço, ao contrário dos argentinos que buscam as melhores ofertas. Já os chilenos confiam mais em recomendações de pessoas próximas do que das agências de turismo.

Por isso, é muito importante fazer um estudo e conhecer o mercado e a concorrência do país que deseja trabalhar.

A criação de um site e uma central de atendimento adequada é fundamental. O ideal é que essas duas mídias trabalhem com o idioma do local, sendo em português para o Brasil e em espanhol para Argentina e Chile, por exemplo.

Também é interessante que o site adeque-se a maneira que o usuário navega em seu país natural, com todas as informações que ele já está acostumado a ter acesso e valores descritos em sua moeda local.

Personalização

Ao longo do texto, explicamos que o público latino-americano começou a ter mais oportunidades para viajar a partir do momento em que o seu poder de compra aumentou e a classe média começou a crescer.

Isso significa que, para muitos deles, fazer uma viagem internacional – especialmente para locais que não sejam da América Latina – é um marco de vida. Sendo assim, eles esperar por um atendimento que seja cordial e capaz de auxiliar em todas as dúvidas, desde o momento da reserva até a volta da viagem.

Os brasileiros, por exemplo, buscam por um agência de turismo que saiba oferecer as melhores indicações e funcione como um guia turístico. Já os chilenos preferem um atendimento mais amigável e os argentinos procuram por ofertas e variedade.

Método de Pagamento

Muitas agências de turismo internacional enfrentam dificuldades em concorrer com as operadoras nacionais por não oferecerem um método de pagamento local. Na hora de fechar um pacote de viagens, boa parte dos latinos optam por uma agência em que não precisem pagar em outra moeda.

Por isso, oferecer a opção de métodos de pagamento local em sua agência de turismo vai garantir um maior poder de concorrência. Os cartões internacionais, por exemplo, não permitem o parcelamento, uma prática que é bastante comum na América Latina. Permitir que esse público possa parcelar as compras em seu site é essencial para conquistá-lo e você pode optar pela contratação de um parceiro de pagamentos, como o EBANX , para isso.

Mesmo os latinos que não gostam de parcelas suas compras em cartões de crédito preferem métodos de pagamento locais. Transferências bancárias ou outras soluções alternativas, como o boleto bancário no Brasil, cupón de pago na Argentina e Sencillito no Chile, são opções muito mais aceitas pelos turistas da América Latina.

Conclusão

O crescimento da classe média latino-americana que levou a ascensão do turismo internacional é um dos principais fatores que estreitaram os laços entre os mercados latinos e portugueses. Atualmente, para empresas portuguesas, investir apenas no mercado de turismo europeu não é mais uma boa opção, a América Latina tornou-se uma grande oportunidade de negócio.

Contudo, são necessários alguns cuidados para que essas operadoras consigam concorrer com as empresas locais. A escolha pelos métodos de pagamento disponíveis é uma delas. Para que você não tenha problemas nessa área, conheça as soluções que o EBANX oferece para o seu negócio.

Você também pode gostar