Facebook Icon Twitter icon Linkedin icon
Turismo

Quem são os turistas estrangeiros que visitam o Brasil e como eles podem ser uma oportunidade de negócio

Enviar por email para ler depois

O mercado de turismo da América Latina cresce a cada ano tendo o Brasil como um dos principais destinos. Só no ano de 2017, o país recebeu mais de 6.5 milhões de visitantes. Deste total, 62% vieram de outros países da América do Sul, em especial da Argentina.

Conheça os turistas estrangeiros que vêm ao Brasil e saiba como eles podem ser uma oportunidade de negócio para a sua agência de turismo.

Vender_Globalmente_Labs Fonte: ShutterStock

A evolução do mercado de turismo no Brasil

Se por muito tempo os índices do mercado de turismo no Brasil permaneceram estagnados, nos últimos anos a entrada de estrangeiros no país só aumentou. Para se ter uma ideia, em 2017 os brasileiros receberam mais turistas de fora do que nos anos dos Jogos Olímpicos e de Copa do Mundo. De acordo com a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) foram 6.588.770 visitantes internacionais em 2017, 6.546.696 em 2016 e 6.429.852 em 2014.

O crescimento do turismo no Brasil também teve um impacto direto na economia. Só em 2017, esta área injetou US$ 163 bilhões de dólares no país, o equivalente a 7,9% do PIB (Produto Interno Bruto). Esse valor foi 7% maior do que o obtido em 2016, ano das Olímpiadas. Falando de empregos, o setor foi responsável por 6,59 milhões de postos de trabalho.

Principais forças do mercado de turismo brasileiro

Existem alguns fatores que levaram ao crescimento do turismo no Brasil. Entre eles, podemos destacar:

Campanha da Embratur

Em 2017, a Embratur lançou uma campanha de divulgação do Brasil para a América Latina. A promoção “Aqui hablamos Portuñol: en Brasil todo mundo se entiende” foi totalmente digital e registrou mais de 50 milhões de views nos vídeos em menos de dois meses.

A campanha deu certo e o país recebeu o maior movimento de turistas sul-americanos nos últimos cinco anos. Só de 2016 para 2017 se teve uma variação positiva de 11,1%.

Carnaval

O carnaval brasileiro é uma das festas mais conhecidas em todo mundo. Neste período em 2018, o Ministério do Turismo contabilizou cerca de 10,69 milhões de viajantes brasileiros e 400 mil turistas internacionais. Essa movimentação injetou pouco mais de R$ 11 bilhões na economia nacional.

As cidades mais procuradas durante o carnaval são: Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Salvador (BA), Belo Horizonte (MG), Recife e Olinda (PE). Os seis destinos juntos são responsáveis por 65% de toda a movimentação financeira no período.

Copa do Mundo e Olímpiadas

Em um espaço de dois anos (2014 e 2016) o Brasil recebeu os maiores eventos esportivos do mundo: a Copa do Mundo em várias sedes e as Olímpiadas no Rio de Janeiro. Para atender a alta demanda de turistas que estes eventos demandam, o país precisou investir em infraestrutura, mobilidade urbana e segurança. Além disso, a economia foi movimentada com a criação de novos comércios e hotéis.

O jornalista Adalberto Marcondes, diretor da agência Envolverde, destacou que os eventos ampliaram as ofertas de vagas para hospedagem econômica. Atualmente, são mais de 200 mil diárias disponíveis nas cidades-sede.

Toda essa estrutura e variedade de opções é um dos fatores que levaram ao crescimento do turismo no Brasil. Além disso, os eventos funcionaram como um palco de promoção para o mundo. Afinal, diariamente o país contava com milhares de câmeras para mostrar suas belezas naturais e estrutura.

Pontos turísticos conhecidos

O Brasil tem pontos turísticos conhecidos pelo mundo todo, como o Cristo Redentor, as Cataratas do Iguaçu e as belíssimas praias do nordeste. Não é à toa que estas regiões são os destinos preferidos dos turistas internacionais. Também não podemos nos esquecer do turismo de negócios, em especial nas cidades de São Paulo, Belo Horizonte e Brasília.

De acordo com o site de buscas Hoteis.com, os hotéis que tiveram o maior número de reservas estrangeiras em 2014 estavam nas seguintes cidades:

  • Rio de Janeiro (RJ);
  • São Paulo (SP);
  • Foz do Iguaçu (PR);
  • Brasília (DF);
  • Belo Horizonte (MG);
  • Manaus (AM);
  • Búzios (RJ);
  • Fortaleza (CE);
  • Porto Alegre (RS).

Países que mais visitam o Brasil

Como já comentamos no início do texto, cerca de 62% dos estrangeiros que visitam o Brasil são sul-americanos. Esse número é tão expressivo que dos cinco países que mais viajam para o solo brasileiro, quatro são da América do Sul. Saiba um pouco mais sobre eles:

Argentina

Os argentinos são o povo que mais visita o Brasil. Por fazer fronteira com o território brasileiro, muitos dos “hermanos” chegam aos destinos no Brasil pela via terrestre. Entre os destinos preferidos por esses turistas estão Florianópolis (SC), Rio de Janeiro (RJ), Búzios (RJ), Bombinhas (SC) e Foz do Iguaçu (PR).

O perfil do viajante argentino não é muito disperso. A maioria deles (72%) gostam de tirar férias com a família e prezam muito pela variedade de opções e preços. Lembra que comentamos que a Copa do Mundo e as Olímpiadas ampliaram a oferta de hotéis econômicos nas cidades sede? Para o turista que vem da Argentina essa é uma excelente notícia, já que economizar é um fator decisivo para eles.

Estados Unidos

Os Estados Unidos é o único país que não é sul-americano em nossa lista. De acordo com uma pesquisa feita pela “National Travel and Tourism Office” do Departamento de Comércio dos Estados Unidos, cerca de 30 milhões de norte-americanos viajam para países mais distantes. Entre as preferências desses turistas estão o sol e o mar, algo bastante comum no Brasil.

Um outro dado interessante sobre o perfil desse viajante é em relação as despesas. Um turista europeu ou dos Estados Unidos, normalmente, gasta o dobro do que um visitante da América da Sul. Diferentemente dos países sul-americanos, esses turistas se dividem entre vir para o Brasil por lazer ou negócios. Outro fato interessante é que a maioria deles visitam o país sozinhos.

Entre os destinos preferidos dos norte-americanos estão o Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Foz do Iguaçu (PR), Manaus (AM) e Florianópolis (SC).

Chile

O principal fator de influência para um chileno na hora de escolher o seu destino é a recomendação de seus amigos e familiares. Apesar de uma boa parte desse grupo vir ao Brasil por conta do sol e calor, muitos também procuram o local por conta do ecoturismo e cultura. Diferentemente dos turistas de outras regiões, os chilenos são um grupo bastante heterogêneo. Eles viajam sozinhos, em família, em casal ou com amigos.

Apesar da proximidade com a fronteira, a maioria dos chilenos que vêm ao Brasil preferem viajar de avião. Entre os seus principais destinos estão Rio de Janeiro (RJ), Búzios (RJ), São Paulo (SP), Florianópolis (SC) e Salvador (BA).

Paraguai

A maioria dos paraguaios viaja sozinho ou em família. Diferentemente dos outros turistas desta lista, esses viajantes dividem seu tipo de acomodação entre hotéis e casas de famílias ou amigos.

As principais motivações para que os paraguaios venham ao Brasil são o sol, mar e ecoturismo. Por isso, não é nenhuma surpresa que os destinos preferidos desses viajantes sejam Camboriú (SC), Florianópolis (SC), Rio de Janeiro (RJ), Foz do Iguaçu (PR) e Itapema (SC).

Uruguai

Boa parte dos uruguaios que chegam ao Brasil vêm pelo fluxo rodoviário, em média 64,47%. A maioria viaja em família, se informa do país pela internet e procura destinos onde possa curtir sol e praia. Não é a toa que as cidades mais visitadas por esses turistas sejam Florianópolis (SC), Rio de Janeiro (RJ), Búzios (RJ), Rio Grande (RS) e Foz do Iguaçu (PR).

Um dado interessante sobre os países sul-americanos é a forma que eles compram as suas viagens para Brasil. De acordo com a Embratur, a aquisição se divide entre a internet, em primeiro lugar, e as agências de turismo em segundo. Essa disposição só muda para os turistas paraguaios, em que 60% preferem comprar diretamente com as operadoras.

Satisfação dos turistas no Brasil

De acordo com uma pesquisa encomendada pelo Governo Federal brasileiro, 88% dos turistas internacionais que passaram pelo país em 2017 estão satisfeitos com a visita. Vale ressaltar que esse índice é o maior em cinco anos de estudo.

Entre os fatores que foram melhor avaliados pelos viajantes estão a hospitalidade (98%), os alojamentos (96,4%), a gastronomia (95,7%) e os restaurantes (95,5%). Além disso, 95% dos entrevistados afirmaram que desejam voltar ao país.

O principal motivo para as viagens internacionais ao Brasil é o lazer (60%), sendo que os destinos com praias sejam os mais buscados (72,4%). Logo depois, a principal razão para visitar o país são os amigos e parentes que moram aqui (22%) e em seguida, participar de eventos e convenções ou realizar atividade vinculada a negócios (15,6%).

Como investir no turismo brasileiro?

Ao longo do texto, apresentamos alguns dados que mostram a força que o turismo no Brasil tem, especialmente para o mercado sul-americano. Com algumas dicas simples, as agências de turismo brasileiras são capazes de concorrer com as ofertas das operadoras locais.

Conheça o perfil dos viajantes

Em tempos de mundo digital, as marcas estão constantemente tentando conquistar a atenção de seus consumidores. Para fazer isso com sucesso é necessário saber com quem você está se comunicando. Conforme apresentamos em outro tópico, os perfis de viajantes variam muito de acordo com o seu país de origem.

Por exemplo, os argentinos procuram por uma boa oferta, enquanto os norte-americanos gastam mais e buscam por um local com sol e praia. Os chilenos amam viajar, não importa se for sozinho, em família, em casal ou com amigos. Já os paraguaios querem algum lugar com a cara do verão e ecoturismo, enquanto os uruguaios viajam em família e procuram saber do destino pela internet.

Atendimento e compra online

Por mais que os perfis de viajantes sejam diferentes, os países sul-americanos (exceto o Brasil) têm algo em comum: usam o espanhol como idioma oficial. Por isso, o site das agências de turismo brasileiras precisam se adequar para atender em uma nova língua.

Como mencionamos acima, muitos turistas compram as suas viagens pela internet. Sendo assim, podemos entender que esses viajantes gostam da comodidade de pesquisar e fechar negócio sem sair de casa. Um site voltado para a experiência dos sul-americanos, com um canal de atendimento em espanhol e a opção de ver o valor do pacote com a moeda de seu país é uma excelente forma de atrair mais consumidores para a sua operadora.

Métodos de pagamentos locais

O mercado de turismo não tem tantas barreiras tributárias e nem relacionadas a logística de entrega, o que facilita a sua expansão e conquista de consumidores de outras regiões. Contudo, antes de começar a vender o seu serviço para outros países, é necessário conhecer quais são os métodos de pagamento utilizados no local. Assim, a sua agência é capaz de oferecer ao consumidor uma experiência completa.

Para conseguir oferecer essas outras opções, o indicado é ter um parceiro de processamento de pagamentos locais, como o EBANX. Além do consumidor não precisar fazer a conversão para saber o quanto está gastando com a viagem, com o método de pagamento local ele pode optar por parcelar a compra no cartão de crédito – uma prática bastante comum na América do Sul.

Conclusão

O mercado do turismo no Brasil cresceu exponencialmente nos últimos anos, tanto que em 2017 o país recebeu mais turistas do que nos anos de Copa do Mundo e Jogos Olímpicos. De todos os viajantes que visitam o solo brasileiro, 62% vem da América do Sul. Praia e sol são as principais motivações desses turistas.

A forte campanha da Embratur, o carnaval, pontos turísticos e estrutura herdada da Copa do Mundo e Olimpíadas são os principais fatores para a ascensão do turismo brasileiro. Para que a sua agência de turismo não perca a oportunidade de aproveitar esse momento de crescimento, separamos algumas dicas para investir na área, como conhecer o perfil dos viajantes, ter um canal de atendimento efetivo e trabalhar com métodos de pagamentos locais.

Ebook_turistas_latinos_labs
Baixe o e-book agora!

Como vender online para Turistas em toda a América Latina

Leave your comment

* *

You might also like