Tecnologia

Uber estreia nova categoria em São Paulo: Uber Taxi

Modalidade era bastante requisitado pelos clientes corporativos do aplicativo. Cadastro de motoristas começa em São Paulo na próxima semana

aplicativo do UBer
Foot: Shutterstock.
Read in english
  • A intenção da Uber é agregar novas opções para acompanhar o usuário durante o todo dia, com todo tipo de solução de mobilidade;
  • Por outro lado, a nova categoria também faz com que a Uber passe a bater de frente com outros apps que já incluíam os táxis, como a Cabify e a 99.

A Uber anunciou nesta quinta-feira (30) a estreia de uma nova categoria: o aplicativo agora intermediará viagens de táxi na cidade de São Paulo. A novidade, segundo a empresa, vai ajudar a fortalecer o relacionamento com os clientes corporativos da Uber para Empresas.

“O Uber Taxi é um pedido recorrente dos nossos clientes corporativos, que gostariam de poder usar esse serviço contando com ferramentas como o compartilhamento de viagens em tempo real e outros recursos de segurança do aplicativo”, disse Claudia Woods, diretora geral da Uber no Brasil, no release publicado pela empresa. “Além disso, como táxis são autorizados nas faixas de ônibus, alguns clientes revelam buscar essa opção quando precisam acessar locais como a região da avenida Paulista, por exemplo.”

LEIA TAMBÉM: Colômbia é a aposta da Cornershop e Domicilios.com para crescerem na América Latina

Taxistas credenciados na Prefeitura de São Paulo poderão baixar o app da Uber para parceiros e iniciar o cadastro na plataforma a partir da próxima semana. A modalidade deve estar disponível para o usuário paulistano em algum momento de agosto.

Segundo a empresa, São Paulo será a segunda cidade da América Latina a lançar o Uber Taxi. A primeira foi Santiago, no Chile, no mês passado. No mundo, a Uber oferece a categoria há mais de cinco anos, hoje disponível em 22 países. A intenção da Uber é agregar novas opções para acompanhar o usuário durante o todo dia, com todo tipo de solução de mobilidade.

Em São Paulo, o app já exibe, por exemplo, informações sobre linhas de ônibus, metrô e trens. Também recentemente, passou a oferecer a categoria Uber Flash, para o envio de objetos e documentos, e começou oficialmente a parceria com a Cornershop, startup de compras de supermercado.

LEIA TAMBÉM: Uber está em processo final de aquisição da startup chilena de entrega de supermercado Cornershop

Concorrência

Por outro lado, a nova categoria também faz com que a Uber passe a bater de frente com outros apps que já incluíam os táxis, como a Cabify e a 99. Esta última, inclusive, foi pioneira no Brasil trabalhando justamente com esses profissionais, sob o nome 99Táxis. Só mais tarde, pouco antes de virar unicórnio ao ser adquirida pela chinesa Didi, é que a 99 se abriu para os motoristas autônomos e começou uma forte diversificação de seus serviços.

A abertura da Uber para os taxistas cinco anos após a sua chegada ao Brasil também não deixar de ser um tanto irônica, já que era a justamente a categoria que taxava o app de ilegal logo no início.

Em maio do ano passado, o STF colocou o ponto final na polêmica da regulamentação sobre a atividade. Definiu que os municípios não podem contrariar a lei federal que regulamentou os aplicativos e que qualquer proibição ou restrição aos aplicativos é inconstitucional.