Tecnologia

Google vai oferecer conta-corrente a partir de 2020

Chamado de "Cache", o projeto deve incluir as iniciativas financeiras já existentes Google Pay e Google Wallet

Google Pay agora vai aceitar pagamentos online com cartão de débito no país
  • O que o Google ganhar com a nova operação é coletar informações e insights valiosos sobre o comportamento do cliente;
  • Os primeiros parceiros financeiros do Google são o Citigroup e a Stanford Federal Credit Union.

De acordo com o Wall Street Journal e o TechCrunch, o Google é a mais recente grande companhia de tecnologia a entrada para o mundo dos serviços financeiros. A partir do próximo ano, a empresa oferecerá contas correntes aos consumidores em parceria com bancos e cooperativas de crédito.

Caesar Sengupta, do Google, conversou com o WSJ sobre a nova iniciativa chamada “Cache”. Diferente de outras iniciativas similares, no entanto, segundo Sengupta, os parceiros do Google serão mais responsáveis pelo novo projeto do que a própria empresa. Como o TechCrunch apontou, a Apple, por sua vez, trabalha com o Goldman Sachs em seu produto de crédito Apple Card, mas o cartão é antes de tudo um produto Apple.

LEIA TAMBÉM: Google compra startup de relógios fitness Fitbit por US$ 2,1 bilhões

O que o Google ganhar com a nova operação é coletar informações e insights valiosos sobre o comportamento do cliente. E, como outras empresas, o Google também pretende oferecer vantagens para conquistar mais consumidores e fazer com que esses consumidores passem mais tempo com os produtos do Google.

O Google Pay e o Google Wallet são serviços que já existem e hospedam alguns recursos típicos do universo bancário, como transferência de dinheiro entre indivíduos. Provavelmente esses serviços também farão parte do projeto Cache.

De acordo com o WSJ e o TechCrunch, os primeiros parceiros financeiros do Google são o Citigroup e a Stanford Federal Credit Union.