Tecnologia

Em três meses Disney Plus já conseguiu 26,5 milhões de assinantes; Hulu chega à America Latina em 2021

O número alcançado era uma meta para cinco anos. Disney Plus estreia no Brasil em novembro

Disney+ já é avaliado em $ 100 bilhões
Disney+ já é avaliado em $ 100 bilhões. Foto: ShutterStock
Read in english

O serviço de streaming Disney + da Disney já tem 26,5 milhões de assinantes–número atingido cinco anos do que previa a companhia. A empresa divulgou seus resultados do último trimestre 2019 nesta terça-feira (4), mas os investidores estavam preocupados apenas com uma informação: assinantes. Esses números foram liberados para veículos dos EUA, como Engadget e The New York Times, minutos antes da conferência com analistas.

Lançada em novembro, a plataforma obteve sucesso imediato com The Mandalorian, uma produção live-action da saga Stars Wars que introduziu o agora famoso Baby Yoda. Em um único dia, a empresa relatou ter atingido 10 milhões de assinantes.

LEIA TAMBÉM: DAZN e o potencial do streaming esportivo no Brasil

A empresa também liberou o número de assinantes de suas duas outras plataformas: Hulu, que fechou 2019 com 30,4 milhões de assinantes (33% mais do que no mesmo período do ano anterior), e ESPN Plus, com 6,6 milhões de assinantes.

Ao longo deste ano, o foco da Disney será levar o Disney Plus aos mercados internacionais. No Brasil e na América Latina a plataforma chega em 2020, em novembro. Segundo Robert A. Iger, Disney’s CEO, isso quer dizer não só apostar em ações de marketing, mas também em comunicação e conteúdos adequados à língua de cada mercado.

LEIA TAMBÉM: Pabllo Vittar e Gloria Groove: como o streaming ajudou a projetar as drag queens brasileiras para o mundo

Logo depois disso, em 2021, a empresa deve trazer uma segunda plataforma à América Latina: Hulu.

A estratégia de lançamento de Mandalorian foi, de fato, bem sucedida. Segundo Iger, 60% da pessoas que viram Mandalorian viram pelo menos outros 10 conteúdos da plataforma. A segunda temporada de Mandalorian vai ao ar em outubro, o que deve ajudar também na expansão internacional da plataforma.