Negócios

Startup brasileira de entregas iFood cria fundo de R$ 50 milhões para ajudar restaurantes

A medida ocorre alguns dias após a empresa anunciar um fundo de R$ 1 milhão para auxiliar os entregadores

Read in english

Devido ao auto-isolamento da população brasileira como medida para impedir a propagação do coronavírus, a startup brasileira iFood está criando um fundo de R$ 50 milhões para ajudar os estabelecimentos parceiros. Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, por meio do fundo, a empresa permitirá que os estabelecimentos antecipem o recebimento dos pagamentos e flexibilize o uso da ferramenta de ‘retirada’, a fim de reduzir o movimento nos salões dos restaurantes.

Válidas a partir de 2 de abril, as medidas deverão beneficiar todos os 131 mil restaurantes parceiros da startup, espalhados por 912 cidades do Brasil, e serão detalhados em 25 de março.

Segundo o jornal, os restaurantes qualificados para serem assistidos terão reembolso de parte das taxas cobradas pela empresa em pedidos feitos a partir de 2 de abril.

“Os restaurantes que têm apenas uma sede, o proprietário é um indivíduo e estão em áreas de alto impacto do coronavírus estão entre as nossas prioridades”, afirmou Diego Barreto, diretor financeiro do iFood

A medida ocorre alguns dias após a empresa anunciar um fundo de R$ 1 milhão para auxiliar o pessoal de entrega que precisa ser colocado em quarentena devido ao COVID-19.