Negócios

Resultados do gigante chinês Alibaba surpreendem e mostram aposta em duas novas áreas

Vendas com computação em nuvem cresceram mais do que no e-commerce. Entretenimento também começa a aparecer

sede da empresa chinesa alibaba
Read in english
  • Enquanto os analistas esperavam uma receita de 111,73 bilhões de yuans, o Alibaba chegou a 114,92 bilhões yuans, um salto de 42% sobre o último trimestre;
  • As vendas na unidade de computação em nuvem da Alibaba cresceram em ritmo maior (66%) que as do e-commerce (44%);
  • A área de entretenimento também está começando a ganhar corpo.

A gigante chinesa Alibaba reportou receita e lucro melhores do que o esperado pelos analistas neste segundo trimestre de 2019. Segundo a Reuters, os resultados se devem não só ao negócio principal da companhia, o e-commerce, mas à área de computação em nuvem.

Enquanto os analistas esperavam uma receita de 111,73 bilhões de yuans, o Alibaba chegou a 114,92 bilhões yuans, um salto de 42% sobre o último trimestre.

O aumento no número de usuários móveis ativos de suas plataformas Tmall e Taobao no trimestre foi uma das razões para tal salto na receita. A companhia terminou o mês de junho com 755 milhões de usuários ativos, 34 milhões amis que no trimestre anterior, segundo a revista Variety. Com isso, o Alibaba tem uma base média anual 674 milhões de pessoas.

LEIA MAIS: Febre dos smartphones no Brasil: AliExpress vende 600 mil aparelhos em 1 semana

Para a CNN, os lucros da Alibaba também mostram que os consumidores chineses ainda estão comprando apesar da guerra comercial com os Estados Unidos.

A Reuters também informou que o Alibaba agora tem como alvo consumidores de cidades menores em resposta a uma base de usuários saturada nas partes mais ricas do país e à crescente concorrência da startup Pinduoduo.

Além disso, as vendas na unidade de computação em nuvem da Alibaba, que compete com a Amazon (AWS) e Microsoft (Azure), aumentaram 66% durante o mesmo período de 2018, para até 7,79 bilhões de yuans, enquanto as do core business cresceram 44% para 99,54 bilhões de yuans.

Juntamente com a computação em nuvem, a empresa também aposta no entretenimento digital para diversificar seus negócios.

Seu conglomerado de mídia digital inclui empresas como as plataformas de streaming Youku e Tudou, a produtora Alibaba Pictures, a Alibaba Music e a plataforma de venda de ingressos Damai, responsáveis ​​por 5% da receita total da Alibaba no segundo trimestre, conforme a Variety. Mas a empresa diz que essa parte de seus negócios está apenas no começo. A consolidação da Alibaba Pictures, uma empresa que tem suas próprias listagens de ações em Hong Kong e Cingapura, ainda está a caminho.

“Enquanto continuamos a investir na capacidade de produção de conteúdo original, o que nos dá melhor controle sobre qualidade de conteúdo, formato e prazos, também estamos tomando medidas analíticas sistemáticas para garantir eficiência de custo desse conteúdo e retorno sobre o investimento”, disse a empresa em um comunicado.