Negócios

Neon adquire a startup MEI Fácil e mira no público de microempresários brasileiros

A compra faz parte da estratégia SMB da fintech, mas o valor da transação não foi revelado

Banco Neon compra a startup MEI Facil
  • Ao contrário de outras empresas de tecnologia e bancos digitais no Brasil, que mantém seus maiores esforços nos produtos B2C, o Neon está seguindo um caminho diferente e se concentrando em micro e pequenas empresas
  • Após a transação, todos os recursos do MEI Fácil estarão disponíveis diretamente na plataforma Neon
  • A transação foi moderada por um investidor em comum, mas o valor da transação não foi revelado

O empreendedorismo nunca esteve tão em alta no Brasil, isso é fato. Segundo dados do Sebrae, espera-se que até 2022 o número de pequenas empresas cresça em 43% e o principal responsável por isso é o MEI (Microempreendedores Individuais). Esse tipo de negócio representou 8 em cada 10 pequenas empresas criadas no Brasil em 2018, ano em que o país assistiu um aumento de 15% no número de novas pequenas empresas.

E é exatamente esse cenário promissor que chamou a atenção da Neon. A fintech brasileira adquiriu recentemente a startup MEI Fácil, focada em ajudar empreendedores a reduzir a burocracia no processo de se tornar uma MEI, de acordo com o Contxto.

O MEI brasileiro é uma regulamentação específica que permite que os microempresários paguem menos impostos e tenham benefícios para desenvolver negócios, desde que essas empresas que não atingem o valor máximo de receita de R$ 81.000 por ano.

O Neon e o MEI Fácil não revelam o valor da compra, mas a transação foi moderada por um investidor comum, Yellow Ventures. E agora todos os recursos oferecidos pelo MEI Fácil estarão disponíveis na plataforma e aplicativo Neon.

A compra da startup faz parte de uma estratégia da fintech que decidiu concentrar esforços em SMBs. Esta abordagem teve início no ano passado, após o lançamento do produto “Neon Pejota”, uma conta bancária exclusiva para pessoas jurídicas com vantagens especiais e sem cobrança de taxas de débito ou crédito.