Negócios

Marca Walmart deixará de existir no Brasil

Reestruturação exigirá investimento de R$ 1,2 bilhão

loja do walmart
Read in english
  • A marca Walmart vai acabar no Brasil até o primeiro semestre de 2020;
  • No Sul e no Sudeste do país, as unidades Walmart passarão a adotar o nome Big. No Nordeste, as lojas passarão a ser chamadas de Big Bompreço.

O presidente do Walmart Brasil, Luiz Fazzio, disse, em entrevista ao jornal Valor Econômico, que a companhia passará a se chamar Grupo Big e que a marca de hipermercados Walmart deixará de existir no país até o fim do primeiro semestre de 2020.

No Sul e no Sudeste do país, as unidades Walmart passarão a adotar o nome Big. No Nordeste, as lojas passarão a ser chamadas de Big Bompreço. No geral, 127 hipermercados passarão por mudanças, sendo que 100 deles adotarão esses novos nomes. 

As demais unidades devem migrar para modelos de mais sucesso no país: Maxxi Atacado (que concorre com nomes como Assaí e Atacadão, apesar de ter lojas menores do que essas duas) e Sam`s Club (clube de compras cuja marca também pertence ao Walmart nos Estados Unidos, mas que será mantida por aqui). 

No geral, a empresa disse que investirá R$ 1,2 bilhão (cerca de US$ 300 milhões) nas mudanças, que se estenderão até o ano que vem e que só devem resultar em um ponto de equilíbrio (break even) nas contas da empresa em 2021. No total, o número de operações do grupo deve crescer de 412 para 433 com as mudanças.

Em 2018, a Advent comprou 80% do Walmart no Brasil com a missão de reerguer a empresa no país. Os outros 20%, pertencentes aos sócios americanos, devem ser vendidos, em um prazo não revelado pela empresa. 

A receita bruta do grupo em 2018 foi de R$ 24,5 bilhões, queda de 13% em relação a 2017. Para este ano, a empresa ainda não fez projeções.

Por ora, a retomada da operação de e-commerce do grupo no país, encerrada neste ano, não está nos planos da companhia.