Negócios

Desbancarizados somam 45 milhões no Brasil e movimentam R$ 800 bilhões por ano

É neste público que grandes varejistas e fintechs do país estão de olho

cédulas de real saindo do caixa eletrônico
Read in english
  • No país, um em cada três brasileiros não tem ou não movimenta uma conta bancária há mais de seis meses, segundo o Instituto Locomotiva;
  • Um mercado, segundo o levantamento, que movimenta R$ 800 bilhões por ano. 

Segundo dados de uma pesquisa do Instituto Locomotiva, 45 milhões de pessoas não têm ou não movimentam uma conta bancária no Brasil há mais de seis meses – ou seja, um em cada três brasileiros.

É justamente nesse público que fintechs, com cara de banco digital ou não, e grandes varejistas, que estão apostando para ver quem vence a corrida do super app, estão de olho. Um mercado, segundo o levantamento, que movimenta R$ 800 bilhões por ano. 

LEIA MAIS: C6 Bank estreia com 200 mil clientes e tarifa zero

São pessoas de baixa renda – 86% estão concentradas nas classes C, D e E –, que trabalham informalmente e preferem receber em dinheiro vivo por isso. Para driblar essa situação na hora de consumir, essas pessoas também costumam emprestar o cartão de crédito de parentes e amigos. 

O diretor do instituto, Renato Meirelles, disse à Agência Brasil que o levantamento mostra que os bancos não conversam com essa parcela da população, em sua maioria de trabalhadores autônomos e de pequenos empreendedores, que deveriam estar mais inseridos na economia formal do país.

Meirelles é um profundo conhecedor das classes de renda mais baixa do país, foi presidente e fundador do Data Favela e do Data Popular, institutos usados largamente por décadas por grandes empresas brasileiras para conhecer mais de perto o público consumidor de menor poder aquisitivo.

LEIA MAIS: Nubank acaba com longa fila de espera e lança dois novos serviços

Ainda de acordo com o levantamento, 86% dos desbancarizados estão concentrados nas classes econômicas C, D e E e 59% são do sexo feminino. A pesquisa também indica que sete em cada dez, ou 69% do total consultado, são negros ou pardos.

Do total de desbancarizados, 62% moram no interior, sendo que quase quatro em cada dez moram no Nordeste (39%).