Negócios

Ações da Disney caem com performance da Fox abaixo do esperado

A gigante de mídia pretende acirrar a competição no mercado de streaming, mas ainda supera alguns desafios depois da aquisição da Fox

Read in english
  • A Disney adquiriu a Fox em março por US$ 71 bilhões, trazendo alguns grandes sucessos como Star Wars, Dr. Strange e The Simpsons.
  • Após a aquisição da Fox, a empresa sofreu um corte de 39% em ganhos durante este último quarter.

À medida que novos players entram no mercado de streaming, quem antes reinava soberana – Netflix – está lutando para se manter competitiva e não perder espaço no mercado para um número crescente de empresas que estão entrando no jogo. Um desses competidores dispostos a brigar é a Disney, uma empresa que vem preocupando seus concorrentes desde o anúncio de seu próprio serviço de streaming, o Disney +.

Com a aquisição do negócio de entretenimento da Fox por US$ 71 bilhões em março e a aquisição completa do Hulu em maio, a Disney está aumentando sua presença em serviços de streaming para competir cara a cara com a Netflix. Na terça-feira, a empresa anunciou um pacote completo de seus três serviços de streaming por US$ 13, incluindo Hulu, ESPN Plus e Disney +.

No entanto, a Disney terminou o mesmo dia com algumas notícias não tão animadoras, já que a gigante operou abaixo das expectativas de Wall Street depois de compartilhar seus resultados no primeiro quarter completo em que incorporou a Fox. As ações da Disney caíram 3%, com perdas de 39% nos lucros – e o CEO Bob Iger disse ao Washington Post que a principal questão que afeta os lucros da empresa são alguns dos shows de baixo desempenho na Fox.

Ainda assim, o executivo explicou essas questões com um toque de otimismo, ao afirmar “Estamos todos confiantes de que vamos alcançar a recuperação da Fox live action e veremos esses resultados dentro de alguns anos.”

O Disney +, assim como o pacote promocional com todos os serviços de streaming da Disney, serão lançados ainda este ano, em novembro.