Ecommerce

Magazine Luiza dobra vendas no e-commerce e anuncia novos investimentos rumo ao superapp

Empresa quer captar até US$ 5 bilhões por meio de uma nova oferta de ações para migrar de varejista para plataforma digital, tendo o superapp como resultado final

Magazine luiza resultados no segundo trimestre
Read in english

Segundo informações da revista Exame e do site Brazil Journal, o Magazine Luiza, que acaba de divulgar resultados surpreendentes por mais um trimestre, quer captar até US$ 5 bilhões por meio de uma nova oferta de ações para investir em uma importante transformação: a varejista quer se transformar em uma grande plataforma digital, tendo um superapp como resultado final disso.

Esse é o plano para o futuro, de que tanto fala o CEO da companhia, Frederico Trajano Inácio Rodrigues.

LEIA TAMBÉM: Amazon registra trimestre menos lucrativo do que o esperado pelo mercado

No terceiro trimestre deste ano, as vendas on-line do Magalu dobraram de tamanho, chegando R$ 3,3 bilhões (alta de 96% na comparação com o mesmo período do ano passado) e respondendo a 48% das vendas totais da companhia. No mês de setembro, as vendas online também ultrapassaram as físicas pela primeira vez na história. 

A aquisição da Netshoes, anunciada no segundo trimestre, entrou realmente na conta do Magazine Luiza neste terceiro trimestre. Em conferência com os analistas, a companhia anunciou que, a partir do próximo mês, os clientes da Netshoes e da Zattini retirar produtos em lojas da varejista em São Paulo. No ano que vem, a funcionalidade omnichannel deve ser levada a mais locais do Brasil.  

LEIA TAMBÉM: O AliExpress está focado em tornar a promoção do 11 do 11 popular no Brasil

No balanço deste terceiro trimestre de 2019, a Netshoes contribuiu com 21% das vendas do comércio eletrônico (R$ 699,3 milhões).

Além da Netshoes, o marketplace do Magazine Luiza voltou a ser destaque nos resultados do último trimestre. As vendas via lojistas parceiros aumentaram 300%. Atualmente, pouco mais de dois anos após o seu lançamento, o marketplace da varejista conta com mais de 11,4 mil lojistas parceiros e gerou R$ 853,7 bilhões em vendas, quase um terço do total das vendas online. Conforme lembra a revista Exame, a plataforma do marketplace é vista como uma saída rápida para que o Magalu aumente sua oferta de produtos e recorrência de compra.