Facebook Icon Twitter icon Linkedin icon
Ecommerce

Black Friday: Como vender mais para a América Latina nessa data

Enviar por e-mail

A cada ano que passa o e-commerce cresce mais na América Latina com picos de vendas em dias sazonais. Só na Black Friday 2017, as lojas virtuais do Brasil tiveram mais de 3.7 milhões de pedidos e uma receita de R$ 2.1 bilhões.

Reconhecendo a importância desta data, reunimos dicas valiosas para o comércio eletrônico brasileiro que deseja ter sucesso fora do país na Black Friday 2018.

A Black Friday na América Latina

Criada nos Estados Unidos, a Black Friday é um data reservada para que o varejo ofereça descontos generosos ao público. No país norte-americano, a grande liquidação sempre acontece na última sexta-feira de novembro, um dia depois do feriado de Ação de Graças.

Na América Latina, a data do evento pode sofrer algumas variações, como no Brasil em que é comum ter uma semana de ofertas ou como a Argentina em que nem sempre a data acontece no final de novembro.

cross-border-insights

Material exclusivo!

Descubra como começar a vender online para a América Latina em apenas 6 passos e leve seu negócio a outro nível!


De acordo com a VTEX, a Black Friday de 2017 gerou mais de 3 bilhões de dólares vendidos na América Latina com cerca de 400 milhões de latinos comprando durante a data. Em números absolutos de vendas online, o Brasil é o grande líder do mercado, sendo seguido pelo México e pela Argentina.

Já segundo o Picodi, um site que reúne cupons de desconto e está presente em mais de 40 países, as regiões latinas que tiveram o maior crescimento nas transações diárias durante o período da Black Friday foram: México (3.479%), Colômbia (871%), Brasil (835%), Chile (450%), Peru (300%) e Argentina (100%).

O portal também apresentou as categorias de produtos mais vendidos durante a data: moda, eletrônicos, livros, perfumes, itens para crianças, cosméticos, casa e jardim, comida em casa, saúde e beleza e animais.

As vendas online na Colômbia durante a promoção apresentam um crescimento anual médio de 30% a 40%. Em 2017, só o site You Found teve mais de 500 ofertas em produtos e 1 milhão de visitantes.

Para se ter uma ideia da força que a Black Friday tem na América Latina, muitas empresas apresentam um aumento em suas ações depois da data. Como foi o caso da Magazine Luiza (+4,6%) e da Amazon (+2,58%) no Brasil.

Estratégias para obter sucesso na Black Friday

Se o e-commerce deseja vender para o mercado latino durante a Black Friday, a preparação precisa começar imediatamente. Afinal, o sucesso das vendas online depende diretamente de qual estratégia o negócio vai utilizar para a data. Confira algumas estratégias para tornar o caminho do sucesso mais simples.

1. Estude o mercado

O primeiro passo para qualquer bom planejamento é conhecer o público que deseja atingir. Não adianta pensar que por se tratar de América Latina, os hábitos de consumo de outros países são iguais o do Brasil.

Por exemplo, os argentinos passam cerca de 26% do seu tempo no celular navegando em lojas virtuais. No México, a maior influência na hora de decidir por uma compra é a opinião da família. Os chilenos não estão procurando por itens de necessidade básica, a maioria deles prefere por produtos eletrônicos, como celulares e DVDs. Enquanto isso, os colombianos sempre estão atrás da melhor oferta possível.

Só analisando o parágrafo acima já dá para entender o quanto o público latino pode ser diferente.

2. Verifique os estoques do e-commerce

O controle do estoque não é só importante para o dia a dia de uma loja virtual como é fundamental para o sucesso na Black Friday. O comércio no Brasil já passou por situações desagradáveis nessa data por conta da má administração do depósito, como vender produtos que não estavam disponíveis.

A empresa precisa ter certeza de que está preparada para o aumento usual de vendas no Black Friday e garantir que todos os clientes consigam receber pelo o que pediram.

Antes de começar a organização do estoque, a loja precisa voltar ao seu estudo de mercado e definir quais são os itens que mais atraem o público escolhido. Assim, é possível ter um inventário personalizado e entrar em contato com o fornecedor com antecedência.

Mesmo com todo o cuidado, há chance de um determinado produto acabar antes do esperado. Para que esse “problema” não afete no relacionamento com o cliente, é interessante pensar em algumas soluções, como avisos no site e em mídias sociais. Uma boa ideia é a de oferecer um outro item que seja parecido com o esgotado.

3. Ofereça descontos estratégicos

Muitos consumidores enxergam a Black Friday como uma oportunidade de comprar um produto desejado por um menor preço. Para definir qual é a melhor promoção para o seu público é necessário voltar para o estudo de mercado. No Chile e Colômbia, por exemplo, é comum a loja ter pouca variedade e preços baixos, enquanto no Brasil e Argentina os atacadistas oferecem descontos para quem comprar maior quantidade de itens.

4. Ofereça um excelente atendimento ao cliente

Além do aumento de vendas há um crescimento no número de atendimentos ao cliente, e quando se trata de vender para um público de outro país, o cuidado precisa ser redobrado. Com a demanda maior que o normal não é incomum acontecer alguns imprevistos, como problemas técnicos, pacotes atrasados e mais.

Para ficar mais preparado para essas situações, a loja deve listar possíveis perguntas que pode receber e as suas respectivas respostas. Essa atitude é simples, mas ajuda o atendente a tornar o processo mais otimizado.

Também é importante que o e-commerce treine a sua equipe para atender os consumidores o mais rápido possível. E-mail, mídias sociais, telefones e qualquer outro canal de comunicação deve ser coberto pelos funcionários. Vale pensar em oferecer um suporte em espanhol para que o atendimento seja personalizado.

5. Tome cuidado extra com serviços pós-venda

O envio de encomendas para o exterior aumenta as chances de atraso na entrega. Por isso, é essencial que a empresa procurar uma forma de manter o seu cliente atualizado sobre o rastreio do item.

Pacotes não entregues ou enviados errados fazem com que o consumidor tenha uma experiência negativa com a marca. Sendo assim, o atendimento precisa estar preparado para lidar com esse tipo de situação. É fundamental que a empresa encontre formas de solucionar o problema e contornar a situação. Oferecer ao cliente lesado um pequeno presente bônus ou até um cupom de desconto para a próxima compra, por exemplo, é uma das saídas utilizadas para reconquistar esse usuário e o impedir de avaliar negativamente a loja.

6. Ofereça métodos de pagamento locais

Como já mencionamos mais de uma vez, o público latino é muito diferente entre si, assim como os seus métodos de pagamento preferidos.

Na Colômbia, o número de cartões de crédito ainda é muito baixo. São 7 milhões em um país com uma população de 40 milhões de habitantes. Boa parte dos consumidores colombianos preferem ir a um caixa eletrônico e retirar o dinheiro para pagar sua compra do que usar o cartão, seja ele de crédito ou débito.

Já quem mora na Argentina prefere pagar pelos seus itens de forma parcelada no cartão ou à vista em dinheiro. Vale ressaltar que são poucos poucos os argentinos que tem uma versão internacional do cartão para comprar em um site do exterior.

A EBANX oferece aos empreendedores online a chance de fornecer métodos de pagamentos locais, como o PSE (Pago Seguros en Línea) na Colômbia e Cupón de Pago na Argentina. O processo funciona da seguinte forma: o cliente opta por pagar por um meio local na loja virtual. O EBANX processa esta transação de forma rápida e segura e envia para a conta da empresa em qualquer lugar do mundo.

O e-commerce que oferece a opção de métodos de pagamentos locais sai na frente de seus concorrentes. Além do cliente se sentir mais seguro em pagar da forma que está acostumado, ele não precisa se preocupar com impostos e pode pagar em sua própria moeda, sem ter a necessidade de converter na hora da compra.

O dono do negócio também fica feliz, já que recebe o valor que foi pago em seu site sem a interferência das variações na taxa de câmbio.

Conclusão

A América Latina está cada vez mais conectada e fazendo suas compras na palma da mão. E mesmo com pouco tempo presente na região, a Black Friday já é uma das datas mais importantes para o comércio eletrônico latino.

O crescimento de compras online, em especial nas datas sazonais, mostram o quanto a América Latina é uma oportunidade de negócio para e-commerces que desejam expandir. Levando em conta a diversidade do povo latino americano e seguindo as dicas apresentadas, a loja virtual brasileira tem grandes chances de chegar com competitividade no mercado local.

Se gostou do artigo de hoje, confira os outros materiais que temos disponíveis para ajudar o seu negócio a crescer e prosperar ainda mais.

Você também pode gostar