Marketing, Plataformas

8 dicas para colocar em prática ao criar seu e-commerce - EBANX

Use as dicas do Canva para se destacar no comércio eletrônico e aumentar as chances de fazer a sua loja bombar.

Guest Post - Canva

03/04/2018 · leitura de 12 min
   

Fazer compras pela internet deixou de ser novidade e virou um hábito. Segundo um estudo da CNDL, 89% dos internautas brasileiros fizeram compras online em 2016. O resultado imediato dessa preferência pelas lojas virtuais é o crescimento do comércio eletrônico, que deve dobrar sua participação no faturamento do varejo até 2021.

Se você sonha em empreender com um e-commerce, precisará de muito planejamento e empenho para superar a concorrência. Para te ajudar, preparamos uma lista com os 8 passos necessários para que você se destaque.

1. Use um layout que combine com a sua proposta e que seja otimizado para SEO

O layout do e-commerce é seu ponto inicial de comunicação com o visitante. A aparência de sua página dará o tom da sua abordagem ao usuário.

Você pode pensar no layout de seu site como algo semelhante à estrutura e à decoração de uma loja física. A vitrine faz parte do conjunto, mas é influenciada diretamente pelo contexto geral. Por isso, a estrutura deve favorecer o processo de compra.

É muito importante que você utilize uma interface responsiva. Isso significa que a sua página deve estar preparada para ser acessada a partir de vários tipos de dispositivos. Com a popularização dos smartphones e das Smart TVs — além dos computadores —, seu site será acessado a partir de uma variedade enorme de tamanhos de tela, navegadores e sistemas operacionais.

E claro, o seu layout precisa ser construído com base em SEO — sigla em inglês para Search Engine Optimization (Otimização para Mecanismos de Busca), que é um conjunto de técnicas utilizadas para melhorar o posicionamento da sua página nos mecanismos de busca.

As ferramentas de busca influenciam diretamente o resultado do comércio virtual. De acordo com os dados da TNS, mais de 90% dos usuários fazem pesquisas online antes de comprar um produto. Por isso, o trabalho para colocar e manter a sua loja virtual no topo dos resultados das pesquisas é diário e constante.

Quando pensamos em SEO, a escolha e aplicação de palavras-chave são as partes mais importantes. Os termos que se relacionam com o seu negócio e nicho de mercado devem estar em todas as partes do seu e-commerce: menu, tags e até no nome da loja, se possível.

Confira algumas dicas para impulsionar a posição do seu e-commerce nos resultados dos mecanismos de busca:

  • Identifique e insira em seu conteúdo as palavras-chave mais relevantes para o seu nicho de mercado. Você pode descobrir quais são ao observar lojas semelhantes ou pedindo a ajuda de amigos, que vão te dizer como procurariam pelo seu produto na internet. Além disso, é possível descobrir o volume de pesquisa de cada termo em ferramentas como o Keyword Planner.
  • Produza um conteúdo original e de qualidade. Um blog especializado em seu ramo de atuação, com dicas, tutoriais e outros textos que ajudem o consumidor no processo de compra, é uma ótima ideia.
  • Otimize a velocidade do seu site para melhorar a experiência do usuário. Para descobrir o que você precisa melhorar, faça um diagnóstico através da ferramenta Page Speed Insights. Ela indica a velocidade do seu site e oferece dicas para torná-lo mais rápido.

2. Organize seus produtos e defina quais serão destacados na página inicial


Os produtos são as estrelas do seu e-commerce. É exatamente por isso que você deve organizá-los em categorias simples e objetivas, facilitando a navegação do cliente.

Para isso, você precisa considerar o tipo de produto que irá disponibilizar em sua página.

Se pegarmos como exemplo uma loja virtual de livros, a maneira mais lógica de trabalhar na organização é por gênero literário: romances, biografias, poesias, etc.

Já se o seu e-commerce é focado em vestuário, é interessante trabalhar com outras categorias: roupas masculinas e femininas, subdivididas em camisetas, shorts, calças, entre outros.

 

criar-loja-virtualPágina inicial da loja Riachuelo, apresentando os diferentes estilos de moda feminina disponíveis para venda

O ideal é que você estude o seu mercado e identifique as melhores estratégias para selecionar categorias que facilitem a navegação do usuário. Para isso, você pode conduzir alguns testes de qualidade na sua página.

Selecione um grupo de pessoas com as características do seu público-alvo e peça para que elas tentem realizar algumas ações em seu site, como procurar por um produto específico ou concluir uma compra. Depois, peça um feedback para que você possa corrigir quaisquer problemas identificados.

Todas as páginas são importantes, e devem ser otimizadas para contribuir com a conversão dos visitantes em clientes. Uma delas é muito especial para o seu sucesso: a homepage. É nela que você deve posicionar os produtos de destaque, lançamentos e itens de interesse do usuário.

Sim, você deve criar uma estrutura para mostrar uma vitrine inicial “padrão”, mas em nome do conforto e da experiência dos seus visitantes, permita que essa lógica seja otimizada.

Você também pode inserir uma barra de filtragem com a possibilidade de acesso aos itens mais vendidos, produtos de menor ou maior preço, os lançamentos etc. Isso auxilia os consumidores a encontrar rapidamente o que procuram, para que façam a compra de forma prática.

3. Faça um planejamento da descrição dos itens


A descrição dos produtos é um dos fatores mais importantes na hora de converter os acessos em vendas.

Depois de trabalhar em um conceito bacana de layout e organizar as categorias dos itens, você precisa preparar as páginas individuais dos produtos.

A descrição de cada produto é fundamental para conseguir um bom posicionamento nos mecanismos de busca. As técnicas de SEO também devem ser aplicadas nessa parte da sua loja virtual; e isso significa que as descrições devem incluir as palavras-chave mais relevantes para cada produto.

E qual é o tamanho ideal para a descrição de seus itens? Bem, isso varia de acordo com o perfil do seu público e o que você está oferecendo.

Nicole Kohler explica que a quantidade certa de texto depende do necessário para que os consumidores em potencial tomem uma atitude. Pode ser uma descrição de duas linhas ou até uma página inteira.

Por exemplo: para uma peça de roupa, uma descrição que informe as medidas, a qualidade da matéria-prima e uma sugestão de uso pode ser suficiente; já para um pacote de viagem, você vai precisar dedicar mais tempo explicando as atividades diárias, condições de hospedagem e atrações turísticas.

criar-loja-virtual-nike
Um dos modelos de tênis disponíveis para venda na loja oficial brasileira da Nike.

Fazer uma pesquisa em lojas virtuais que atuam no mesmo nicho é uma boa ideia para identificar o que funciona melhor para o seu público.

A descrição não acaba no texto. Use uma variedade de conteúdos: vídeos, infográficos, esquemas etc. Isso ajuda a diferenciar o seu produto dos demais.

Se você quiser conquistar de vez a confiança do seu visitante, insira depoimentos de pessoas que já compraram e aprovaram os produtos. E quando você lançar seu e-commerce, fique de olho nas estatísticas de ferramentas como o Google Analytics para garantir que você está no caminho certo.

4. Trabalhe com imagens de alta qualidade para cada produto


Sabe aquele ditado de que não devemos julgar um livro pela capa? Bem, ele não se aplica quando o assunto é e-commerce. Para se destacar, você precisará fisgar o visitante com imagens incríveis de seus produtos.

E aqui temos uma regra onde não há exceção: trabalhe exclusivamente com imagens em alta qualidade. É importante que você utilize imagens que não ficarão distorcidas se o visitante der um zoom para observar detalhes do produto.

Só que a qualidade não é o único aspecto que você deve considerar. Com tantas lojas pela internet, é comum ver a mesma foto em várias páginas diferentes. Para se destacar de verdade, vale a pena se dedicar à apresentação de um conteúdo original.

Com uma pesquisa rápida, você encontrará vários tutoriais para tirar fotos profissionais utilizando um kit simples de câmera, tripé e pedestal. Os seus visitantes notarão a diferença em seu trabalho.

Mas não se engane. O trabalho gráfico não se limita às imagens dos produtos. Tudo conta para o processo de conversão: a presença de um logo, o rodapé, os banners e infográficos… Tudo MESMO.

Se você não domina técnicas de design, pode contar com o Canva. A ferramenta é intuitiva, fácil de usar e oferece modelos gratuitos para você criar banners, infográficos, cartazes, cartões, capas de redes sociais e muito mais.

criar-loja-virtual-canva
Area de edição de designs na versão desktop do Canva.

Ah, e não se esqueça de marcar as imagens com as tags apropriadas, incluindo a marca e o nome do produto, para melhorar ainda mais o seu posicionamento nos mecanismos de busca.

Além disso, fazer a compressão das imagens é uma ótima ideia para não prejudicar a velocidade de carregamento da página. Esse procedimento é muito fácil, e você pode fazer direto do seu navegador, usando ferramentas como o Kraken.

Acabou a desculpa da falta de recursos ou conhecimentos técnicos para trabalhar no design da sua loja virtual. Mãos à obra!

5. Comunique-se com seus usuários usando diferentes canais

Em uma loja física, é comum que os comerciantes usem panfletos e outros materiais impressos para distribuir aos consumidores em potencial. Com o avanço das redes sociais e das lojas virtuais, a plataforma de divulgação do comércio mudou, mas a lógica ainda é a mesma.

Ao fazer pesquisas sobre o seu público, dedique um tempo especial para analisar o comportamento online dessas pessoas. Qual é a rede social favorita de seus clientes? Eles interagem melhor com fotos ou vídeos?

Tudo isso vai depender de dados demográficos, faixa etária, preferências culturais e hábitos pessoais; mas é muito importante que você descubra quem é o seu alvo e onde ele passa o tempo quando está usando a internet.

De acordo com a consultoria PwC Brasil, o relacionamento direto com varejo por meio das redes sociais tem influência na decisão de compra de 77% dos brasileiros. É por isso que você deve marcar presença na rede social preferida do seu público. Não apenas com um perfil vago, mas de forma realmente interativa.

Você precisa manter um perfil ativo, fazer publicações constantes e anunciar suas principais ofertas. Além disso, deve criar mecanismos de interação com seus seguidores, como concursos e promoções que incentivam a participação nos comentários.

Outra forma de tornar o seu e-commerce reconhecido é com campanhas de e-mail marketing. E não, essa técnica não envolve o conceito invasivo de encher as caixas de entrada do público com spam.

O e-mail marketing é uma forma de fazer publicidade com uma abordagem mais pessoal: você vai apresentar a sua loja, seus produtos, novidades e ofertas para consumidores que fazem parte do seu público-alvo.

Para alcançar o sucesso com uma campanha de e-mail marketing, você precisa criar listas de destinatários que se interessam pelos produtos que você tem a oferecer.

Embora você possa encontrar listas prontas na internet, você vai obter um resultado muito melhor se conseguir os endereços de e-mail com o consentimento dos consumidores. Mas como você faz isso? Oferecendo algo em troca.

Pode ser um desconto especial para quem informar o endereço de e-mail ou um conteúdo que seja do interesse dos seus visitantes: ebooks, guias, webinários etc. Você pode até combinar as duas estratégias. O seu objetivo é formar uma lista de endereços confiáveis e fornecidos pelos próprios usuários.

6. Anuncie seus produtos com campanhas de marketing digital


Agora que você já possui perfis ativos nas redes sociais favoritas dos seus clientes e sabe como criar listas de e-mail marketing, chegou a hora de impulsionar suas ofertas com os anúncios em redes.

Você já deve ter topado com as publicações patrocinadas em seu feed do Facebook ou visto algum anúncio em vídeo enquanto dava uma espiada nas stories dos seus amigos no Instagram, não é?

Esse tipo de publicidade é extremamente eficaz; mas você precisa prestar atenção em alguns passos para não desperdiçar recursos.

Para fazer campanhas de sucesso, a regra de ouro é segmentar o seu público. Não adianta anunciar roupas femininas para usuários do sexo masculino ou serviços locais para pessoas que moram em outra região.

Anuncie única e exclusivamente para o seu público-alvo. Depois de traçar o perfil geral do seu consumidor, programe a exibição das campanhas virtuais apenas para esse público. Isso fará cada centavo do seu investimento em publicidade valer a pena.

Aproveite a programação e amplie os seus anúncios para as listas de e-mail marketing que você aprendeu a criar no passo anterior. Você precisa diversificar a abordagem para garantir que a sua mensagem chegue ao conhecimento do maior número possível de pessoas dentro do seu público-alvo.

Você também precisa dedicar um tempo ao planejamento de ofertas sazonais. Nada como uma boa data festiva para girar as engrenagens do comércio. Prepare-se para o Natal, Páscoa, Dia dos Namorados e para o Dia das Crianças, pois são datas muito especiais para empreendedores.

Você não vai querer ficar de fora dos momentos de maior sucesso do seu e-commerce, vai?

Programar ofertas sazonais é uma tarefa obrigatória para aproveitar o boom das datas comemorativas. Para isso, não existe fórmula mágica: você precisa conhecer o seu público.

criar-loja-virtual-saraivaAção sazonal promovida pela Livraria Saraiva em seu e-commerce.

Apresente um layout customizado com as características da data. Crie um ambiente onde o consumidor se sinta à vontade, com ofertas exclusivas e produtos recomendados.


E não se esqueça de criar conteúdos e anúncios especiais: publicações e promoções comemorativas são xodós das redes sociais, além de fazerem muito sucesso nas listas de e-mail marketing.

7. Mantenha o seu e-commerce atualizado


Por fim, mas não menos importante: mantenha o seu e-commerce atualizado. Essa dica parece ser óbvia, e é mesmo. Os consumidores não comprarão em uma página desatualizada.

Faça renovações periódicas e certifique-se de que todo o conteúdo seja compatível com as inovações tecnológicas e os novos hábitos.

Aproveite os sucessos culturais do momento, como memes, filmes e músicas, para divulgar a sua marca e divertir seus clientes e seguidores.

E por que não manter-se atualizado também? Siga as autoridades da sua área e do e-commerce e SEO em geral. Assim você não corre o risco de ficar para trás.

Agora é com você


Pronto. Agora você tem uma boa base para colocar em prática os planos do seu e-commerce.


É claro que você precisará adaptar cada uma delas ao seu negócio e ao tipo de produto que você pretende comercializar, mas todas servem como um ótimo roteiro para que você conquiste o sucesso com o seu e-commerce.


Você tem alguma outra dica para compartilhar? Deixe sua opinião nos comentários abaixo.

logoO Canva é uma plataforma de design intuitiva e fácil de usar, pensada para quem não tem experiência na área. Com a nossa biblioteca de recursos gráficos e modelos de design personalizáveis, seus materiais ficam com visual profissional em questão de minutos. Registre-se e comece a criar!
www.canva.com