Smartphone com o app Kwai na tela.
Foto: Shutterstock
Tecnologia

Concorrente do TikTok, Kwai passa dos 12 milhões de usuários diários ativos no Brasil

App chinês diz que seu algoritmo pode fazer qualquer um ficar famoso, e esse seria o segredo para conquistar o povo criativo do país

Read in english

Mais um app de vídeos curtos (máximo de 1 minuto) nascido na China quer conquistar a América Latina, começando pelo Brasil. Lançado por aqui no fim de 2017, o Kwai abriu escritório no país em novembro do ano passado. De lá para cá, passou de 7 milhões para mais de 12 milhões de usuários ativos diários no país–seriam mais de 200 milhões usuários diários ativos no mundo, segundo os últimos dados disponíveis, de maio do ano passado.

Concorrente do fenômeno TikTok, que fechou 2019 como o segundo app mais baixado no mundo, com mais de 1,5 bilhão de downloads, o Kwai pertence à Kuaishou (nome também pelo qual o app em si é conhecido na China), uma empresa investida pela holding da Tencent.

Como diferencial, o Kwai aposta num “algoritmo justo” para ganhar usuários e crescer na região. Segundo a empresa, o algoritmo do Kwai favorece a distribuição de conteúdos bem produzidos em detrimento de conteúdos feitos por quem já tem um grande número de seguidores, o que pode fazer com que uma pessoa com poucos seguidores passe, de uma hora para a outra, a ser destaque dentro da plataforma. A identificação da qualidade dos conteúdos passa pela “hiper-localização” do app, relacionada ao que é tendência em cada região ou país onde o app opera.

LEIA TAMBÉM: Chefe de streaming da Disney deixa o cargo e se torna CEO da TikTok

“O Kwai distribui o tráfego não apenas para celebridades, mas também para pessoas comuns, permitindo que sejam vistos de maneira justa, para que os usuários possam se comunicar na comunidade igualmente e o conteúdo esteja mais próximo das pessoas”, explica Wu Yan, diretora global de operações do Kwai, ao LABS.

O resultado disso é a disponibilização de conteúdos mais reais e diversificados na plataforma, promovendo uma experiência autêntica e interativa. Isso faz com que as pessoas confiem umas nas outras e se sintam próximas. O que casa muito bem com a cultura entusiasta e extrovertida da América Latina.

Wu Yan, diretora global de operações do kwai.

Lara Romeiro é um dos exemplos que o Kwai dá para o seu “algoritmo justo”. Ela publicou vídeos de dança no aplicativo em 2017 e, em apenas uma semana, conseguiu mais de 10 mil seguidores. Hoje, Lara já superou a marca de 900 mil seguidores e sua popularidade no Kwai também a ajudou em perfis de outras redes sociais – de dois mil seguidores no Instagram, passou a ter mais de 20 mil. 

Lara Romeiro, em um vídeo no Kwai. Imagem: Reprodução.

“Hoje tenho pessoas que me mandam mensagens dizendo que alegro o dia delas com meus vídeos, além de receber presentes. É muito gratificante,” diz Lara, que é conhecida como “Lara da Kwai” por seus seguidores.

LEIA TAMBÉM: Quibi, serviço de streaming de vídeos curtos para celular, estreia nos EUA

Outra vantagem do Kwai é que ele permite compartilhamento fácil em outro app queridinho dos brasileiros, o WhatsApp. O Kwai é um dos top 3 apps de vídeo em número de downloads hoje no Brasil, segundo dados da Sensor Tower.

“Além do Brasil, o Kwai está crescendo rapidamente em outros países da América Latina, como a Argentina e Chile. Queremos investir mais esforços e recursos nessa região. A alta desigualdade em alguns desses países também é evidenciada em algumas redes sociais, onde apenas pessoas famosas estão nos holofotes e “pessoas comuns” não tem as mesmas oportunidades”, disse Wu Yan ao LABS.

Arraial digital

Para crescer no país, a empresa também tem lançado mão de promoções e eventos especiais, vinculados às datas festivas e aos hábitos dos brasileiros. Depois de uma ação bem-sucedida no carnaval, o Kwai será um dos patrocinadores do festival “São João de Todos”, um arraial digital produzido pela plataforma Sua Música, que terá a participação de uma série artistas brasileiros, que cantam do forró ao sertanejo. O festival vai do dia 4 ao dia 30 de junho.

Antes mesmo do festival, o Kwai vai fazer um “esquenta” junino a partir desta segunda-feira (25), com cinco ídolos do Nordeste. Serão cinco shows, todos os dias da semana, a partir das 20h, exclusivamente no perfil de cada artista dentro do aplicativo do Kwai: Michelle Andrade, Felipão, Mara Pavanelly, Wallas e Junior Vianna. O app também preparou
desafios semanais, com 10 artistas selecionados, que vão ajudar a promover uma maior interação e diversão com os telespectadores.