Resultados do Dia dos Solteiros crescem em 50% no Brasil
Negócios

Depois de quebrar recordes globais de vendas na China, o Dia do Solteiro cresce em 50% no Brasil

A edição deste ano foi a maior e mais significativa no mercado brasileiro

Quando pensamos em gigantes globais, a Amazon é um dos primeiros nomes que passa pela nossa cabeça, considerando seus grandes números de lucratividade e enorme operação. No último trimestre, por exemplo, a empresa de Jeff Bezos registrou o valor de $ 70 bilhões em vendas em todo o mundo. Mas você já imaginou que outra empresa pudesse alcançar mais da metade deste número em vendas durante apenas 24 horas?

Sim, isso é possível e foi exatamente o que o Alibaba fez nesta edição do Dia dos Solteiros, de acordo com a Forbes.

Depois de quebrar seu próprio recorde ao atingir a marca de vendas de $ 30 bilhões do ano anterior em apenas 16 horas, o Alibaba anuncia que no fim do dia na China – cerca de meio dia no Brasil – um novo recorde global foi estabelecido: a empresa havia alcançado a marca de $ 38,4 bilhões em vendas durante 24 horas.

Mas esses números astronômicos não foram a única grande surpresa desta edição, depois de anos aparecendo entre os maiores mercados do AliExpress, agora a América Latina está realmente entrando no jogo do Dia dos Solteiros, especialmente no Brasil.

Apesar de já ter tido edições anteriores no país desde 2017, este foi o primeiro ano em que o Brasil ganhou destaque na estratégia do Dia dos Solteiros do Alibaba. “Vimos um crescimento tremendo das vendas no Brasil no último ano”, explicou Ken Huang, Diretor de Operações do Alibaba na América Latina, sobre o motivo pelo qual o país se tornou tão atraente para o varejista chinês em uma entrevista para a Exame.

Muita inovação vem do Brasil hoje e decidimos começar com o Dia do Solteiro no país neste ano para estar na vanguarda nesse mercado importante na América Latina.

Ken Huang, Diretor de Operações do Alibaba na América Latina em entrevista para a Exame

Assim que a data do Dia dos Solteiros começou a se aproximar, o Alibaba anunciou que, pela primeira vez, concentraria esforços para tornar as vendas na data mais significativas no mercado de varejo brasileiro. Esta declaração não se refere apenas a um grande investimento em mídia online; a gigante chinesa foi além, fechando acordos estratégicos com parceiros locais, como com a fintech EBANX que, além de ser uma parceira de pagamentos do AliExpress no país, também liderou uma campanha especial para a data com o objetivo de tornar o Dia dos Solteiros popular entre os brasileiros.

Pretendemos tornar o dia do solteiro maior do que a Black Friday no Brasil. É a data com menores preços no ano todo.

Ken Huang, Diretor de Operações do Alibaba na América Latina em entrevista para a Exame

Como resultado, o EBANX registrou 335.000 pedidos de compra no AliExpress e em outros varejistas que também aderiram ao desafio do Dia dos Solteiros na América Latina. Isso representa cerca de 150 pedidos por minuto e um aumento de 50% em relação a edição anterior do Dia dos Solteiros no país, segundo a Exame.

Tudo isso sem falarmos nos números de varejistas brasileiros, como Americanas.com, que pela primeira vez se juntaram a promoção de Dia dos Solteiros. A marca ofereceu produtos internacionais com grandes descontos e investiu fortemente em marketing, criando anúncios online e offline para a campanha.

No entanto, este continua sendo apenas um ótimo primeiro passo. O Alibaba, responsável pelo enorme sucesso do Dia do Solteiro Chinês, contou em entrevista à Exame quais são os próximos passos e o que a empresa planeja fazer para que as vendas cresçam ano a ano no Brasil. Segundo Huang, diminuir o tempo de entrega é agora o maior desafio e a empresa estuda a melhor maneira de melhorá-lo.

“Um negócio da China” é uma antiga expressão criada nos tempos coloniais, quando as pessoas viajavam por meses para trazer especiarias da China para a América e é usada para traduzir a sensação de um negócio bem-sucedido.

O que as pessoas que popularizaram a expressão naquela época jamais poderiam imaginar é que tantos anos depois o Alibaba poderia traduzi-la perfeitamente para a realidade do mundo moderno. Mesmo que as vendas ainda não tenham atingido seu maior potencial no Brasil, as taxas de crescimento já são expressivas, e não poderíamos imaginar uma maneira melhor de explicar este fenômeno senão dizendo que o Dia dos Solteiros se provou um grande “negócio da China” no Brasil este ano. E mal podemos esperar para ver o quão brilhante será o futuro!