Descubra a América Latina

Novo acordo de livre comércio entre Brasil e Chile: como aproveitar para o seu negócio

As negociações entre Brasil e Chile abrem novas oportunidades de expansão para a sua empresa na América Latina!

O acordo de livre comércio oferece como objetivo principal a eliminação de tarifas e a definição de quotas durante a importação ou exportação de bens e serviços. A ideia principal é intensificar as relações comerciais e alavancar os fluxos de comércio e investimentos.

Estes acordos beneficiam a economia dos países envolvidos, incentivam o turismo e, principalmente, oferecem melhores condições para empresas que desejam expandir seus negócios.

Por esses motivos, o Brasil e Chile estão prestes a assinar um documento com determinações super interessantes. Ao todo, o tratado contará com 17 medidas de natureza não tarifária, algumas delas como:

  • Comércio de serviços;
  • Comércio eletrônico;
  • Telecomunicações;
  • Medidas sanitárias e fitossanitárias;
  • Obstáculos técnicos ao comércio;
  • Facilitação de comércio;
  • Propriedade intelectual;
  • Micro, pequenas e médias empresas.

Uma das primeiras determinações é a não cobrança de roaming internacional para dados e telefonia móvel para brasileiros e chilenos. O que pode ser um grande incentivo para o turismo e para o intercâmbio de negócios entre os dois países.

Esse é um grande passo para o Brasil que, apesar de estar entre as maiores economias do mundo, quase não possui integrações com a economia mundial. A relação mais relevante que o país conquistou até o momento é com a Argentina, enquanto outros países têm acordos com diversas outras economias.

Segundo o relatório econômico da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) de 2018, em 2017 a média das exportações e importações brasileiras foi cerca de US$ 2 trilhões, pouco menos de um quarto do PIB nacional. O que é muito pouco se comparado com outros países, veja como os cenários são totalmente diferentes:

  • No Chile as exportações e importações representam 62% do PIB;
  • Na Colômbia as exportações e importações representam 40% do PIB;
  • No Peru as exportações e importações representam 50% do PIB;
  • No México as exportações e importações representam 64% do PIB.

A situação do Brasil está começando a mudar e as expectativas são positivas para os próximos anos. Esse acordo com o Chile pode representar o pontapé inicial para diversos outros e, quem sabe, uma maneira de impulsionar significativamente a economia do país.

Oportunidade para o seu negócio

Agora, você já sabe todos os benefícios que o acordo de livre comércio pode oferecer ao Brasil. O que não foi comentado por aqui, são os benefícios que essas medidas podem trazer para a sua empresa.

Atualmente, o Chile é o segundo principal parceiro comercial do Brasil na América do Sul.

Segundo dados do G1, o intercâmbio comercial bilateral obteve uma alta de 22% em 2017, um alcance de US$ 8,5 bilhões. Além disso, nos primeiros 9 meses de 2018, o comércio entre os países expandiu mais de 13% se comparado com o mesmo período do ano anterior.

Isso significa que os chilenos costumam investir bastante no Brasil e o crescimento destes dados comprova isso.

Ainda de acordo com o G1, o Brasil é o maior parceiro comercial do Chile na América Latina. O país possui um estoque de US$ 31 bilhões e se tornou o principal destino dos investimentos chilenos no exterior.

Todo esse quadro demonstra o quão vantajoso pode ser você iniciar projetos que incluam o Chile na expansão do seu negócio.

Como aproveitar essas oportunidades

Então, você pode estar se perguntando: como posso aproveitar tudo o que essa parceria pode oferecer?

Nossa resposta para você é: invista na expansão do seu e-commerce para o Chile!

Fazer compras pela internet está virando uma das principais formas de consumo dos chilenos. Só em 2017, o comércio online no país expandiu 30,3% e a média de crescimento dos últimos anos se manteve entre 30% e 50%.

Por isso, para aproveitar todo esse crescimento e pegar carona no novo acordo de livre comércio entre o Chile e o Brasil, investir neste mercado é uma grande oportunidade para a sua empresa.

Se você quer ter sucesso vendendo online para este país, temos algumas dicas preciosas que irão te ajudar a alavancar as vendas logo no início. Olha só:

Escolha uma boa plataforma de e-commerce

Garanta que sua loja suporte a quantidade de produtos e também o volume de acessos, já que com a expansão novos usuários entrarão no seu site.

Uma boa plataforma e um bom programador no seu time irão evitar muitas dores de cabeça para o seu negócio!

Ofereça uma ótima versão mobile

Hoje em dia, o mobile se tornou o principal dispositivo de acesso à internet. A previsão é de atingir o índice de 47% da população mundial até 2021.

Por isso, ofereça um site responsivo e com velocidade de carregamento eficiente para que a experiência dentro do seu site seja extremamente satisfatória.

Pesquise muito sobre as restrições da legislação do país

Cada país possui suas regras e restrições quando o assunto é loja virtual, devido à isso uma pesquisa prévia pode te salvar de grandes prejuízos.

Se possível, busque consultoria com empresas especializadas ou advogados para iniciar seu e-commerce com o pé direito.

Temos mais seis dicas incríveis para você no post 10 passos para ter sucesso vendendo online para o Chile, não deixe de ler para conhecer cada uma delas.

Ano novo, vida nova

Já que o acordo de livre comércio será assinado no fim do ano, aproveite os dias que ainda restam para começar a planejar todas as ações para 2019.

Inclua no calendário da sua empresa ações que possam usufruir dessa novidade e que ajudem o seu negócio a desfrutar de oportunidades no exterior.

Porque começar a vender seus produtos para consumidores do Chile pode ser o que faltava para o seu negócio decolar de vez!